Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.Saiba mais

Compreendi
aa

Sindicato Independente dos Médicos

Vergonha

06 maio 2011

Vergonha é roubar (versão civil).

Vergonha é roubar e ser apanhado (versão política).

Vergonha é ver três esticadinhos nórdicos, mandatados por três instituições europeias e mundiais, dar-nos dinheiro para a bucha, obrigando-nos a subscrever um Memorandum onde explicam e ensinam como se governa um País com quase novecentos anos de História (versão eleições legislativas 2011).

Quanto mais se lê o Memorandum mais envergonhados ficamos.

É que a coisa até está num inglês razoavelmente popular e acessível.

No sector da Saúde o que temos de fazer parece tão simples que dá raiva e revolta por não ter sido feito: reorganizar Hospitais e Urgências, especializando-os; ser transparente na escolha dos Conselhos de Administração e obrigar-se, por DL, a nomear quem perceba de Saúde, administração e gestão!; reforçar USF em modelo B!; criar guidelines para prescrição medicamentosa e EAD; reforçar genéricos e racionalizar a sua base de cálculo em valor; etc., etc.

Todas as medidas que estão no Memorandum são lógicas, aparentemente evidentes, só percam por tardias e alicerçadas na situação macro claramente assumida: criar bases sólidas de racionalizar o SNS e reforçá-lo.

Em 2013 vamos ver como estamos e em que condições lá chegamos.

Mas não parece difícil de imaginar que temos de agradecer ao FMI, ao BE e à CE a defesa, com acções concretas, do SNS.

Esperamos que os que têm defendido o SNS com chavões de comício e de conteúdo exclusivamente ideológico desapareçam de cena e a vergonha que salutarmente os deve afligir os mantenha longe da decisão política por muitos e bons anos.

Partilhar

Tags

Últimos ConcursosVer Concursos

Torne-se sócio

Vantagens em ser sócio