Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.Saiba mais

Compreendi
aa

Sindicato Independente dos Médicos

CA do Hospital S. João - Porto actua como marginal

13 junho 2011

O Conselho de Administração do Hospital de S. João excedeu-se no seu zelo e assume a definição, até agora prerrogativa única dos governantes da República, do que é o superior interesse público e o direito de o invocar a seu bel prazer.

Estribando-se num ofício circular da ARS Norte sobre a Reestruturação do Serviço de Urgência de Cirurgia Pediátrica do Norte, atrevem-se a  contrariar o genericamente disposto no Decreto Lei 73/90 e o especificamente disposto no ACT 2/2009, fazendo requisições diárias, por encomenda e delegação no responsável da UAG da Mulher e da Criança, para comparência ao serviço de urgência em regime de prevenção.

Mais uma ilegalidade e prepotência, tanto mais que o regime de prevenção apenas pode ser desempenhado mediante a vontade e anuência explícita do médico.

Questão acessória mas não menos importante porquanto está em causa a qualidade técnica dos cuidados e a qualidade da formação dos internos complementares, é o de ficar preto no branco que está apenas um médico especialista em presença física no período das 08,00 à 01,00 e um médico interno em presença física, sozinho e não tutelado, da 01,00 h às 08,00 h!!!

Cortar as unhas muito rentes provoca inevitavelmente danos... algo que o Sr. Dr. António Ferreira, como médico, deveria saber...

Além de que ética e deontologicamente deveria respeitar o que está escrito na sua cédula profissional "A saúde do meu doente será a minha primeira preocupação".

Últimos ConcursosVer Concursos

Torne-se sócio

Vantagens em ser sócio