Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.Saiba mais

Compreendi
aa

Sindicato Independente dos Médicos

Figas e Avé-Marias na urgência cirúrgica do Pedro Hispano – Matosinhos

12 agosto 2011

Até agora as equipas cirúrgicas do Hospital Pedro Hispano, um dos pontos da Rede de Urgências com a classificação de Urgência Médico-cirúrgica e para ela drenando casos urgentes de outros hospitais do Norte, podiam contar com condições para um desempenho eficaz do que delas era esperado…

Integravam uma equipa de urgência três cirurgiões, de acordo com as orientações do Colégio de Especialidade da OM, com o apoio no bloco cirúrgico e em caso extremo do cirurgião “residente” (de apoio a todos os doentes internados). Tal permitiria que no Serviço de Urgência estivesse sempre um cirurgião, enquanto outros dois estariam a operar. Ainda há muito pouco tempo aconteceu até que uma equipa de 2 cirurgiões tivesse de acorrer a uma rotura do esófago e uma outra (com o tal cirurgião residente) interviesse numa sepsis peritoneal.

Mas as medidas de poupança decretaram que a partir de 16 de Agosto a equipa de cirurgia do Hospital de Pedro Hispano passe a ser constituída por apenas dois elementos, com o apoio do cirurgião residente. Tal implica que passe a poder não haver qualquer cirurgião presente de imediato no Serviço de Urgência e que doentes graves tenham de ser transferidos.

Pergunta-se pois a quem de direito, enquanto os médicos fazem figas e encomendam ave-marias para que os casos urgentes caiam a conta gotas:

Pode o serviço de urgência do Hospital Pedro Hispano continuar a ser classificado como Urgência Médico Cirúrgica?

Estão as orientações técnicas da Ordem dos Médicos a ser respeitadas? E quantos meses vai demorar o Colégio de Especialidade a pronunciar-se sobre esta medida administrativa?

Saberá a nova equipa dirigente do Ministério da Saúde que vão ser gastos pelo Hospital Pedro Hispano 500.000 € para rebaixar uma faixa central ajardinada e serem instalados elevadores no acesso ao átrio central do Hospital?

A efectivar-se a alteração resta aos cirurgiões do Hospital Pedro Hispano, que de qualquer modo continuarão a dar o seu melhor, fazerem os alertas oficiais para que a sua responsabilidade seja salvaguardada no futuro.

 

Últimos ConcursosVer Concursos

Torne-se sócio

Vantagens em ser sócio