Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.Saiba mais

Compreendi
aa

Sindicato Independente dos Médicos

Manobras de ilusionismo

05 agosto 2012

HORAS EXTRAORDINÁRIAS:
UMA RECEITA PARA ILUDIR OS MÉDICOS

Carlos Cortes publicou no grupo Médicos Unidos

Sou daqueles que defende que o vencimento dos médicos deve ser baseado num ordenado base digno, justo e adaptado às exigências e dificuldades da profissão. A nossa luta deverá concentra-se nessa reivindicação.
As horas extraordinárias vieram alterar a nossa relação com o trabalho e até com os colegas. O Ministério, não querendo aumentar os efectivos médicos permitiu cobrir as carências em recursos humanos através deste subterfúgio. Numa espectacular reviravolta, hoje, os médicos são acusados de ter excessivas HE, como se a valorização do trabalho feito além do horário base fosse um absurdo...

Entre recuos e avanços, malabarismo e acrobacias, vejamos as peripécias de uma estratégia muito bem montada em vários golpes de ilusionismo:

1º- Nov 2011: Aprovação do Orçamento de Estado 2012, o Artº 32 consagra uma redução significativa do pagamento das HE (a contestação médica aumenta)
2º- Dez 2011: Convocação sindical de uma greve às HE, posterior desconvocação em troca da promessa de o Ministério negociar com os Sindicatos (a contestação médica acalma)
3º- Jan 2012: Elaboração de minutas, entregues às centenas em todos os hospitais do país, dando conta da recusa em ultrapassar o nº máximo de HE estritamente obrigatório (a contestação médica aumenta)
4º- 30 Jan 2012: Publicação de uma Circular Informativa da ACSS que “repõe” aproximadamente os anteriores valores remuneratórios das HE (a contestação médica acalma)
5º- 01 Ago 2012: a 3ª alteração ao Código de Trabalho volta a reduzir drasticamente o pagamento das HE para os CITs por um período de 2 anos (a contestação médica aumenta)

6º- Aguarda-se o próximo acto de ilusionismo do Ministério (...)

Alguém acredita que a vontade negocial que levou a desconvocação da greve do final de 2011 era sincera?
Alguém acredita que a Circular da ACSS não foi uma forma vergonhosa de enganar os médicos por uns meses?
Alguém acredita que o Ministro desconhecia as alterações constantes do CT e que estas são por um período de 2 anos?
Alguém ainda acredita na boa-fé negocial de um Ministério que tem passado o tempo a enganar-nos??? Que mais devemos esperar?

Quantas mais manobras de ilusionismo vamos ter de aguentar até nos cansarmos de vez do Ministro Paulo Macedo?

Pelos vistos uma Greve de 2 dias não chegou...
Cada vez são mais os ingredientes para o endurecimento da luta dos médicos.
Sinto o limite de tolerância a esgotar-se!

Nota de Simédicos: a greve às HE referida pelo Dr. Carlos Cortes foi da exclusiva responsabilidade do Sindicato Independente dos Médicos.

Últimos ConcursosVer Concursos

Torne-se sócio

Vantagens em ser sócio