Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.Saiba mais

Compreendi
aa

Sindicato Independente dos Médicos

SIM acusa Hospital de Braga em conferência de imprensa

27 maio 2013

O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) diz que os doentes correm risco nas operações cirúrgicas do Hospital de Braga. Esta posição foi confirmada esta segunda-feira em conferência de imprensa no Porto a propósito da greve dos anestesistas daquele hospital na quinta e sexta-feira.

O sindicalista Carlos Santos diz à Renascença que os médicos já aguardam há ano e meio que o Hospital de Braga se sente na mesa das negociações. O problema é que, diz o sindicalista, o serviço de anestesia está a ser mal gerido.

“Está tudo errado naquele serviço. Começa pelo director de serviço que a lei impõe que deva ser o médico mais graduado e que está a ser desempenhado por um assistente hospitalar, que é o grau mais baixo da carreira. Um médico nesta situação a desempenhar esse lugar num serviço em que existem médicos mais graduados estará lá unicamente para dizer que sim a tudo o que a administração lhe impuser”, disse.

Sobre a falta de segurança no bloco operatório bracarense, Carlos Santos diz que se fosse ele “não deixaria anestesiar no Hospital de Braga porque estava sujeito a ser anestesiado por um tarefeiro que não sabe que problemas é que eu tenho, não me fez consulta pré-anestética, limita-se a anestesiar, se alguma coisa correr mal, provavelmente terá dificuldades em saber onde estão os medicamentos e terminada a anestesia entrega-me aos meus cuidados”.

O Hospital de Braga é gerido pelo Grupo Mello Saúde numa parceria público privada com o Estado, ainda não se pronunciou sobre esta polémica.

(Rádio Renascença )

Últimos ConcursosVer Concursos

Torne-se sócio

Vantagens em ser sócio