Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.Saiba mais

Compreendi
aa

Sindicato Independente dos Médicos

Braga: ponto da situação ás 23.00 horas de 31 de Maio

31 maio 2013

No período da tarde manteve-se a adesão maciça á greve, com apenas duas das doze salas do Bloco Operatório em funcionamento, ainda que tenha sido aberta uma terceira sala para Cirurgia de Ambulatório com uma médica anestesista tarefeira contratada para o efeito e desvinculada do SNS.

A registar no entanto o deliberado e premeditado desrespeito pela escala por parte do trabalhador médico António Melo, há muitos anos desvinculado do SNS e recentemente contratado, o qual estava indigitado para assegurar serviços mínimos nos Cuidados Pós-anestésicos, no período das 20.00 horas do dia 31 de Maio às 08.00  horas do dia 01 de Junho.

O referido ex-tarefeiro esteve a trabalhar nesse dia, até bem depois das 20.00 horas, numas das salas em funcionamento, em "produção" adicional e remuneração extra, ostensivamente afirmando que não iria cumprir serviços mínimos e abandonado o Hospital.

O Anestesista que esteve a assegurar os serviços mínimos até às 20.00 horas, numa manifestação exemplar de responsabilidade e deontologia, manteve-se a trabalhar  continuando a assumir a responsabilidade pelos doentes em recobro pós-cirurgico,  perfazendo 18 horas de serviço contínuo, e dignificando sobremaneira o Serviço de Anestesia do Hospital de Braga e o SIM.

Refira-se a ausência e alheamento do Director do Serviço e do Director Clínico de toda a situação, o que não surpreende.

As transgressões à Lei da Greve verificadas terão o adequado tratamento na exacta medida das faculdades que a lei confere ao Sindicato independente dos Médicos.

Últimos ConcursosVer Concursos

Torne-se sócio

Vantagens em ser sócio