Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.Saiba mais

Compreendi
aa

Sindicato Independente dos Médicos

Versão final da Acta da Reunião de 6 de Junho

27 junho 2014

É já pública a versão final, com todos os contributos das partes intervenientes, da Acta da Reunião entre o Ministério da Saúde e o SIM, a FNAM e a OM, realizada em 06 de Junho/2014.

Constata-se que as alterações feitas às primeiras 11 páginas, e que descreviam a análise aos 22 pontos apresentados para discussão pelos dois sindicatos, são mínimas.

E regista-se a referência agora aos contributos pertinentes de alguns intervenientes na reunião, quer por parte da OM (e nomeadamente do Sr. presidente do CRN da OM) quer da FNAM.

Confirma-se assim a apreciação inicial do SIM, logo após o término da reunião e consoante o seu Comunicado, de haver da parte do Ministério da Saúde receptividade e disponibilidade para negociação, e de terem sido pelo Sr. Ministro da Saúde assumidos alguns compromissos e produzidas declarações de intenção a ter em conta.

Confirma-se assim que o projecto de Acta divulgado pelo SIM em resposta às incompreensíveis, inaceitáveis e reiteradas intervenções de algumas personalidades nas redes sociais e na comunicação social, não é falso. Além de que tal permitiu que todos ficassem mais cedo informados dos acontecimentos.

O Sindicato Independente dos Médicos continua a apostar no diálogo e na negociação como sendo indispensáveis na actividade sindical, ciente embora da insatisfação da generalidade dos médicos perante problemas não resolvidos, incumprimentos das administrações, e campanhas mediáticas visando desprestigiar a classe médica junto das populações, e que urge resolver.

O Sindicato Independente dos Médicos está ciente que há questões de resolução imediata, a curto prazo e a médio prazo, e com o envolvimento de outros sectores governamentais.

O Sindicato Independente dos Médicos não se furta nem se furtará ao trabalho negocial, por menos visível e fotogénico que seja, por mais dissonante da política geral que possa parecer, mas passível de dar frutos. Evitando tanto quanto possivel prejuizos para os médicos e para as populações.

Mas não hesitará em enveredar por todas as formas de contestação sindical na defesa dos interesses de todos os médicos, seja contra o Ministério da Saúde seja contra o Poder, se a elas tiver que recorrer.

Últimos ConcursosVer Concursos

Torne-se sócio

Vantagens em ser sócio