Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.Saiba mais

Compreendi
aa

Sindicato Independente dos Médicos

Comunicado da CNMGF - Os novos cubanos

06 dezembro 2014

COMUNICADO DA CNMGF DO SIM

Os novos cubanos, segundo José Manuel Silva

 

É sabido que a Ordem dos Médicos apadrinhou e participou, nomeando elementos seus, nas deslocações às Caraíbas para arrebanharem médicos cubanos não especialistas para virem trabalhar em Portugal, num contrato com o Estado cubano cujos moldes são uma gritante violação dos Direitos Humanos.

É sabido que a Ordem dos Médicos, através da sua Secção Regional do Sul, festejou oficialmente com pompa e circunstância essa contratação em 2014, sendo inúmeros os Pilatos que daí lavaram as suas mãos.

Estando em fase de negociação com os Sindicatos Médicos o projecto de Decreto-Lei de revisão do Internato Médico, projecto esse que tem andado em bolandas há dois anos entre gavetas da Ordem dos Médicos (sabemo-lo agora formalmente) e do Ministério, a sua redacção é assumida como final pelo Sr. Bastonário da Ordem dos Médicos, o qual, na sua página do Facebook, escreve na senda das suas repetidas intervenções nas redes sociais.

Caros, os Colegas que eventualmente não entrarem numa especialidade e completarem o Ano Comum podem ter autonomia assim que for publicado o novo Decreto-Lei (pelo qual a Ordem pugna há dois anos!) e terão uma solução contratual, caso o Ministério assim o entenda e os próprios o queiram. Uma das alternativas possíveis seria serem transitoriamente contratados para fazer consulta aberta nos CSP nas zonas mais carenciadas de Médicos de Família, até haver Médicos de Família suficientes para todo o país. Este contrato permitiria manter os Colegas a trabalhar, a praticar e a estudar, possibilitando-lhes voltar a fazer a PNS caso o desejassem. Para os Colegas que deram o pontapé de saída no SNS depois do 25 de Abril, seria como recuperar transitoriamente a chamada "periferia", que tantos benefícios trouxe aos cidadãos e foi uma importantíssima escola de formação.

A Comissão Nacional de Medicina Geral e Familiar do Sindicato Independente dos Médicos não pode ficar indiferente aos desvarios do Sr. Bastonário da OM que, em fórum indevido como o é uma Rede Social, avança com pretensas soluções, mirabolantes e atentatórias da Carreira Médica, para problemas que não são da competência intrínseca da Ordem dos Médicos (embora esta seja um parceiro desejado e imprescindível para a procura de soluções para os problemas da classe médica) e como tal solicita ao Secretariado Nacional do SIM que adopte as medidas consideradas como convenientes, e nomeadamente se a Ordem dos Médicos no seu todo e oficialmente se revê nestas tomadas de posição do Sr. Prof. Doutor José Manuel Silva.

Em simultâneo, solicita formalmente e com caracter de urgência (esperando que a urgência invocada não corresponda a uma espera de largas semanas ou meses para ser conhecida a resposta) ao Colégio de Especialidade de Medicina Geral e Familiar da OM um pronunciamento inequívoco sobre a validade e a oportunidade destas propostas do Sr. Bastonário da Ordem dos Médicos.

Almeida, 06 de Dezembro de 2014

O Presidente da CNMGF do SIM

Manuel Cura

Últimos ConcursosVer Concursos

Torne-se sócio

Vantagens em ser sócio