Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.Saiba mais

Compreendi
aa

Sindicato Independente dos Médicos

O SIM e o modelo USF em 2016

18 janeiro 2016

O SIM colaborou em 2006 no Grupo Técnico para a Reforma dos CSP sob a batuta do então Ministro Correia de Campos...

O SIM negociou e aprovou o DL 298/2007 que criou as USF´s…

O SIM assistiu ao desvirtuar do conceito original das USF's, sem embargos nem diques para o modelo organizativo escolhido por quem para tal se voluntariava, sendo muitas vezes acusado de sofrer de um tal de Síndrome da Indignação Precoce quando avisava que as coisas iam mal...

O conceito USF foi sendo tomado de assalto pelos burocratas de sempre e com o carinho e o beneplácito de líderes de pacotilha com o umbigo como meta.

Quando está em perspectiva um relançar da reforma dos CSP, fala-se alto da prestação de cuidados, e da valorização, de e por outros profissionais, e pouco do garrote a que os médicos estão sujeitos e que tem vindo a apertar.

As USF´s estão a evoluir para um balcão de secretaria teleguiado e usado por quase todos os atores sociais (DGS, ARS, Hospitais, Segurança Social, Tribunais, Comissões várias de proteção, regulação e inspeção, medicina privada, seguros, escolas, infantários, medicina das empresas...), onde a função do médico é assinar decisões que lhe são estranhas, em nome dos direitos do utente. Cada vez temos mais "plataformas" informáticas que mais não fazem do que engolir tempo a copiar dados que já existem na rede, mas que condicionam o serviço a prestar ao utente ao preenchimento dos ditos. É o regresso do velhíssimo papel, em formato digital, mas com a mesma irracionalidade e provincianismo.

As UCSP´s estão a ser empurradas para este buraco a pretexto de serem "promovidas" em USF’s...

Até têm "contratualização", ou seja, são impedidas de atender convenientemente os seus “doentes”, porque têm uns objetivos e umas grelhas para preencher. Entretanto o que os cidadãos veem é, de facto, "os médicos no computador" forçadamente alheados do resto.

O SIM sempre defendeu a viabilidade de modelos organizativos diferentes nos CSP com deveres adaptados e direitos iguais a condições de trabalho. E continuará a fazê-lo. Como organização exclusivamente de médicos que é.

E não questionando os seus inúmeros aspectos positivos, coloca em dúvida que o actual modelo organizativo seja o paradigma da satisfação para todos os médicos, não se podendo esquecer que há mais mundo para além desse modelo USF.

Partilhar

Tags

Últimos ConcursosVer Concursos

Torne-se sócio

Vantagens em ser sócio