Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.Saiba mais

Compreendi
aa

Sindicato Independente dos Médicos

Continua o ataque ao SNS e à carreira médica

20 julho 2016

O Ministério da Saúde continua a pagar a empresas avulsas de serviços médicos, verbas várias vezes superiores às que despenderia com a remuneração do trabalho extraordinário dos médicos do quadro do SNS.

A indesmentível crise dos Serviços de Urgência hospitalares não se resolverá, antes tenderá a acentuar-se, com a manutenção de políticas remuneratórias erradas, com a manutenção dos cortes na remuneração das horas extra dos médicos do quadro do SNS ao mesmo tempo que se paga valores várias vezes superiores a inúmeras empresas que enxameiam os Serviços de Urgência.

Só nos primeiros cinco meses de 2016, o Ministério da Saúde já gastou mais de 39 milhões de euros com prestação de serviços médicos, verificando-se este ano um aumento do peso dos custos com as prestações de serviços comparativamente ao ano anterior.

A ausência de medidas que alterem a situação atual, nomeadamente através da reposição do pagamento das horas extra aos médicos do SNS, prefigura um ataque ao SNS do qual o Sr. Ministro da Saúde se proclama um acérrimo defensor.

Últimos ConcursosVer Concursos

Torne-se sócio

Vantagens em ser sócio