Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.Saiba mais

Compreendi
aa

Sindicato Independente dos Médicos

JN: Um quinto dos novos médicos deixou o SNS

06 dezembro 2017
JN: Um quinto dos novos médicos deixou o SNS
Jornal de Notícias, 6 dez 2017, Inês Schreck, ines@jn.pt

Um quinto dos mais recentes especialistas em Medicina Geral e Familiar desistiu do Serviço Nacional de Saúde (SNS). O Governo tentou contratar em setembro 290 Médicos de Família e deu-lhes a escolher 316 possíveis locais de colocação, mas só 232 preencheram vaga nos centros de saúde.

Perderam-se 58 clínicos, com prejuízo para cerca de 110 mil utentes. Lisboa e Vale do Tejo (LVT) ficou com mais de 30% das vagas por ocupar, apesar de boa parte da região beneficiar do regime de incentivos aprovado pelo Governo para fixar os médicos em zonas carenciadas.

Os resultados após a conclusão do concurso dos especialistas que terminaram o internato em abril foram publicados recentemente no Portal do SNS.

O atraso de quatro meses na abertura do concurso para a contratação dos Médicos de Família estará na origem de muitas desistências, conforme denunciado pelos sindicatos e pela Ordem dos Médicos. Também o concurso para a contratação dos recém-especialistas das áreas hospitalares está atrasado e teme-se que este tempo de espera provoque uma fuga de médicos para o privado ou estrangeiro, como o JN já noticiou.

Ler mais em JN.
Últimos ConcursosVer Concursos

Torne-se sócio

Vantagens em ser sócio