Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.Saiba mais

Compreendi
aa

Sindicato Independente dos Médicos

Hospitais incumprem tempos de resposta por inação do Ministro da Saúde

22 janeiro 2018
Hospitais incumprem tempos de resposta por inação do Ministro da Saúde
A grande maioria dos hospitais do SNS debate-se com enormes problemas no cumprimento dos tempos máximos de resposta garantidos para primeira consulta hospitalar, sendo várias as especialidades em que mais de metade dos hospitais apresentam um tempo médio de resposta superior ao máximo legalmente estabelecido de 120 dias, nomeadamente:

- Oftalmologia com 79%;
- Ortopedia com 73%;
- Reumatologia com 76%;
- Otorrinolaringologia com 58%;
- Neurocirurgia com 67%;
- Dermato-Venereologia com 86%.

Há hospitais com mais de dois anos de espera para consulta, como é o caso de Oftalmologia em que o tempo médio de espera chega a atingir 2 anos e 10 meses, Otorrinolaringologia que chega a atingir os 2 anos e 9 meses de espera para consulta, Reumatologia a chegar aos 2 anos e 6 meses de espera e Dermato-Venereologia a chegar aos 2 anos e alguns dias.

Vários hospitais apresentam um tempo médio de espera superior a um ano para consulta de Ortopedia, chegando a atingir 1 ano e 10 meses.

Apesar de tudo isto, o Ministro da Saúde persiste em não aceitar a proposta dos sindicatos para o aumento do número de horas semanais alocadas à consulta dos médicos hospitalares.

Note-se que atualmente praticamente metade do horário semanal normal de um médico hospitalar, ou seja, 18 das 40 horas semanais, estão alocadas ao Serviço de Urgência.

Uma das principais reivindicações dos sindicatos médicos consiste na redução do período normal de trabalho em Serviço de Urgência das 18 horas semanais atuais para 12 horas, com afetação de médicos a trabalho preferencial em equipas de urgência à semelhança do já acordado com o Hospital de Cascais.

Esta proposta permite alocar essas 6 horas semanais, dentro do horário de 40 horas, à realização de consultas e cirurgias, o que permitiria resolver uma parte significativa do problema dos tempos de espera nestas áreas.

Mais uma vez, a inação do senhor Ministro da Saúde é diretamente responsável pela situação difícil por que passam muitos hospitais do SNS, desta vez no que diz respeito aos tempos de espera para consulta hospitalar.


Tempos de espera para consulta no SNS
Últimos ConcursosVer Concursos

Torne-se sócio

Vantagens em ser sócio