Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.Saiba mais

Compreendi
aa

Sindicato Independente dos Médicos

DN: Hospitais à “beira de um ataque de nervos” e boys nas administrações

19 junho 2018
DN: Hospitais à “beira de um ataque de nervos” e boys nas administrações
DN, 19 junho 2018, Pedro Vilela Marques

Medidas de saúde pública ainda por tomar para responder a uma população que envelhece sem saúde; cobertura insuficiente de centros de saúde; setor hospitalar endividado e à beira de um ataque de nervos; cuidados continuados com pequenos desenvolvimentos menores; política do medicamento pouco compreensível e aparentemente em regressão.

Este é o quadro em tons escuros pintado pelo Observatório Português dos Sistemas de Saúde no Relatório Primavera deste ano, que é apresentado hoje em Lisboa. Um documento que nas suas quase 200 páginas deixa muitas críticas à primeira metade desta legislatura, algumas propostas e poucos elogios ao Governo.

E as pedras no caminho começam desde logo nos cuidados de saúde primários, onde há uma "dissonância" entre o discurso oficial de serem uma prioridade política do governo e a prática, que mostra que o ano de 2017 foi o pior até agora na evolução das Unidades de Saúde Familiar (USF).

Descoordenação entre Saúde e Finanças

E se a reforma nos cuidados de saúde primários está longe de ter sido concretizada, a dos hospitais parece estar ainda mais atrasada. Desde logo porque as instituições ainda vivem num clima marcado pelos cortes do período da troika.

O peso da confiança política

Ainda nos hospitais, o processo de nomeação [presidentes e membros dos conselhos executivos dos hospitais] é praticamente o mesmo, mantendo-se o forte peso de confiança política.

Notícia completa em DN.

Partilhar

Últimos ConcursosVer Concursos

Torne-se sócio

Vantagens em ser sócio