Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.Saiba mais

Compreendi
aa

Sindicato Independente dos Médicos

JN: Só um quarto dos médicos está em exclusivo no SNS

26 agosto 2018
JN: Só um quarto dos médicos está em exclusivo no SNS
Jornal de Notícias, 26 ago 2018, Joana Amorim, jamorim@jn.pt

Apenas um quarto dos médicos especialistas estão no Serviço Nacional de Saúde (SNS) em dedicação exclusiva. Valor que tem vindo a baixar de ano para ano, uma vez que aquele regime de trabalho foi extinto em 2009. Sindicatos e bastonário veem com bons olhos o seu regresso, desde que voluntário. A proposta da nova Lei de Bases da Saúde admite a criação de tais incentivos. Mas o Ministério da Saúde põe-nos de parte, admitindo analisar outras opções.

Frisando que o "SNS não se resolve com dedicação exclusiva, mas contratando as pessoas que estão em falta”, o bastonário da Ordem dos Médicos acredita que se fossem criados "incentivos, com remunerações dignas, provavelmente muita gente optaria por escolher trabalhar em dedicação exclusiva”. Miguel Guimarães, que lhe viu inclusivamente recusado o pedido de dedicação exclusiva, avisa que "isto do trabalho no público e no privado é um mito”. Porque, sublinha, "se tiverem uma remuneração adequada as pessoas optam por ir para o público”.

Grelha salarial "vergonhosa”

"A exclusividade deixou de ser possível com o Dr. Correia de Campos [antigo ministro da Saúde] por questões financeiras”, recorda o Secretário-Geral do Sindicato Independente dos Médicos (SIM). Lançado em 1990 por Leonor Beleza, "era um regime relativamente interessante em termos salariais” e, na prática, o médico acabava por fazer 48 horas semanais porque tinha que "fazer mais seis horas de urgência”. Por isso, diz Jorge Roque da Cunha, "não é preciso inventar nada, é uma tabela que está testada e aprovada”. E que, defende, "seria mais uma razão para as pessoas irem para os hospitais da periferia”. Mas desde que "fosse voluntário, porque os regimes soviéticos já caíram há muitos anos”, remata.

Notícia completa em Jornal de Notícias.

Partilhar

Tags

Últimos ConcursosVer Concursos

Torne-se sócio

Vantagens em ser sócio