Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.Saiba mais

Compreendi
aa

Sindicato Independente dos Médicos

Não há vacinas contra a gripe nos Centros de Saúde nem nas farmácias

10 novembro 2020
Não há vacinas contra a gripe nos Centros de Saúde nem nas farmácias
Sobra a propaganda e cresce a incompreensão

Todos nos lembramos dos anúncios repetidos e na necessidade - correta, aliás - de se antecipar a vacinação contra a gripe por causa da pandemia.

Em vez de se preocupar em preparar a segunda vaga, todos assistimos a horas de propaganda por parte da Sr.ª Ministra da Saúde sobre a vacina contra a gripe.

Num ano em que seria benéfica uma agilização e antecipação do processo de vacinação contra a gripe sazonal nos grupos vulneráveis, os Centros de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo receberam a seguinte comunicação:
"Não façam mais pedidos de vacinas da gripe até nova indicação. Apenas está previsto que chegue novo fornecimento de vacinas nos fins de novembro."
Nas restantes regiões de saúde a situação é idêntica, de que é exemplo a ARS Norte com a seguinte informação enviada aos Centros de Saúde:
 "As 112386 doses de vacina da gripe que falta entregar, só serão entregues, nos armazéns centrais da ARS Norte, a partir do próximo dia 30 de novembro."
Assim, verifica-se escassez de vacinas nos Centros de Saúde e farmácias. E muito pior do que em anos anteriores, obrigando a desmarcar e a perder tempo desnecessariamente.

Mais uma vez aquilo que falta de planeamento sobrou em propaganda, causando ansiedade à população e de certeza maior perigo para a saúde.

Quando até com a vacina da gripe se faz propaganda, o SIM exige explicação e questiona para quando está prevista a retoma da vacinação com vista a mitigar o risco de contrair essa doença.

Partilhar

Tags

Horas ExtraCalculadora

Torne-se sócio

Vantagens em ser sócio