Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso. Saiba mais

Compreendi
aa

Sindicato Independente dos Médicos

Funchal Notícias: SIM Madeira diz que os médicos não aguentam mais

12 abril 2017
Funchal Notícias: SIM Madeira diz que os médicos não aguentam mais
Lídia Ferreira, delegada sindical do SIM Madeira, afirma que "estamos a causar "doença” nos médicos. Os médicos não aguentam mais”.

Os médicos vão para greve a 10 e 11 de maio. Os motivos prendem-se com várias reivindicações que aqueles profissionais pretendem ver concretizadas, como sejam o pagamento a cem por cento das horas extraordinárias, a revisão das carreiras médicas, a reorganização dos serviços tendo em vista a redução do trabalho extra e das horas de prestação no serviço de urgência.

O Fórum Médico, orgão que reúne associações sindicais e associações representativas dos clínicos, reunido esta terça-feira, decidiu-se pela paralisação e os dirigentes, quer do Sindicato Independente dos Médicos, quer da Federação Nacional dos Médicos, acusaram o Governo da República de falta de vontade para resolver todos estes problemas. O ministro já veio dizer que as reivindicações dos médicos irão ser satisfeitas. O SIM Madeira, por outro lado, pede intervenção do Governo Regional junto da República, atendendo a que uma greve na Madeira tem mais reflexos negativos do que no espaço continental.

Não há vontade para um consenso

Lídia Ferreira, Cirurgiã Geral, delegada sindical do SIM na Madeira, reforça a idéia que "assistimos, sucessivamente, a promessas que são proteladas ou reavaliadas, de tal modo que chegamos à conclusão que não há grande vontade e facilidade em chegarmos a um consenso. E isso tem como consequência o esgotamento da via negocial e o aparecimento de uma outra via, que corresponde à paralisação, que deve ser o último recurso e que, até ao último momento, é possível alterar”.

Aquela responsável sindical diz que o Sindicato Independente dos Médicos defende "a estabilidade laboral para os médicos e quer travar, por exemplo, a saída de profissionais para o estrangeiro”, mas para isso, afirma, "é preciso ter em conta a melhoria das condições de trabalho, apesar de ser importante a remuneração”.

Ler mais em Funchal Notícias.

Partilhar

Tags

Últimos Concursos Ver Concursos

Torne-se sócio

Vantagens em ser sócio