Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.Saiba mais

Compreendi
aa

Sindicato Independente dos Médicos

Carolina Beatriz Ângelo

16 janeiro 2012

Esta semana inicia actividade uma Unidade de Saúde que se propõe ostentar o nome da nossa falecida colega Beatriz Ângelo.

Trata-se do novo Hospital de Loures, uma Parceria Público-Privada a ser gerida pela Espírito Santo Saúde do Grupo BES.

A questão que se coloca é se merece ostentar aquele nome ou, mais simples, se o respeita.

Beatriz Ângelo nasceu na cidade da Guarda em 16 de Abril de 1878.

Formou-se em Medicina em 1902 e completou os seus estudos cirúrgicos na grande Escola Médica que foi o Hospital de S. José. Neste Hospital, sob a direcção de Sabino Maria Teixeira Coelho, tornou-se a 1ª mulher a realizar uma cirurgia em Portugal. Trabalhou igualmente em Rilhafoles sob a direcção de Miguel Bombarda e fez clínica privada no seu consultório da Rua Nova do Almada, fundamentalmente Ginecologia.

O seu casamento e a sua ligação a Medicina com os referidos mestres deu-lhe estofo político.

Sufragista, Republicana, Maçon, Médica e Feminista, conspirou pela República e bordou, a pedido de Miguel Bombarda, juntamente com Adelaide Cabete, igualmente médica e republicana convicta, as bandeiras que seriam  hasteadas no 5 de Outubro de 1910.

Em 28 de Maio de 1911 regista-se um dos seus feitos mais relevantes: tornou-se uma das primeiras mulheres do mundo a exercer o seu direito de voto, conquistado arduamente em Tribunal por ser viúva, cabeça de casal e ter um curso superior.

Beatriz Ângelo deixa assim dois marcos importantíssimos na História de Portugal: 1ª mulher a realizar uma intervenção cirúrgica e 1ª mulher a votar.

Note-se que a nossa colega Beatriz Ângelo se tornou cirurgiã porque o pôde fazer por reconhecimento interpares na nossa Escola Médica no Hospital de S. José, onde havia carreira médica, com graus e categorias muito semelhantes aos actuais e onde havia internato médico.

Ora a questão da honra no uso do nome é precisamente aqui que se coloca pois na nova Unidade de Saúde do Grupo BES, de inspiração bem mais liberal, os médicos, de excelente envergadura técnica, registe-se, não vão estar subordinados à carreira médica, tal como conhecida nas outras Unidades do SNS e não têm médicos internos a seu cargo, transformando o que deveria ser um Hospital num Centro de Atendimento de Doentes.

Beatriz Ângelo merecia bem melhor.

Partilhar

Tags

Horas ExtraCalculadora

Torne-se sócio

Vantagens em ser sócio