Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.Saiba mais

Compreendi
aa

Sindicato Independente dos Médicos

Idade dos médicos que prestam trabalho em serviço de urgência

21 janeiro 2016

O Ministro da Saúde afirmou publicamente que a tutela está a estudar uma forma de os médicos com mais de 55 anos continuarem a fazer Urgências, por considerar que estes são uma garantia de segurança clínica do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

O SIM concorda em absoluto com este entendimento do Sr. Ministro mas relembra que acima de tudo deve estar a segurança do doente.

Isto é tão evidente e primordial que as regras que determinam que um médico tem o direito de dizer que, a bem da segurança dos doentes, não está em condições para continuar a fazer urgências, no todo ou em parte, remontam inalteradas a 1979.

Para o Sindicato Independente dos Médicos, a dispensa de  trabalho em urgência por idade, aos 50 anos quando nocturno e aos 55 anos na totalidade, é INEGOCIÁVEL.

É impensável, imoral e perigoso obrigar um médico a perpetuar este trabalho para além das suas capacidades físicas e anímicas, sobretudo e especialmente quando estas limitações são reconhecidas e assumidas pelo próprio, preocupado com a segurança e adequado tratamento dos doentes.

Aos 50 anos um médico em 26 anos terá feito mês após mês após mês, pelo menos 12 horas consecutivas, mais de 1300 urgências, das quais cerca de 650 à noite, mais umas centenas de fim-de-semana e feriados.

Para o SIM esta questão não tem nada a ver com o pagamento do trabalho suplementar, com o gozo do direito aos descansos compensatórios, com o tipo de organização do trabalho, condições físicas ou mesmo a falta de médicos! Tem a ver com a segurança dos doentes.

Claro que se alguns médicos o quiserem e se sentirem aptos para tal tarefa, poderão continuar a fazer serviço de urgência nocturno ou diurno, atendendo sempre aos limites legais para esse trabalho.

O SIM está disponível para negociação sindical de eventuais incentivos, quer remuneratórios quer de redução de horário ou aumento dos dias de férias, etc. mas sempre numa base VOLUNTÁRIA e para os que se considerassem em condições de continuar esse tipo de trabalho.

Partilhar

Tags

Últimos ConcursosVer Concursos

Torne-se sócio

Vantagens em ser sócio