Política de Cookies

Este site utiliza Cookies. Ao navegar, está a consentir o seu uso.Saiba mais

Compreendi
aa

Sindicato Independente dos Médicos

Comunicado: Grávidas e parturientes no Baixo Alentejo em risco

14 agosto 2019
Comunicado: Grávidas e parturientes no Baixo Alentejo em risco
O SIM Alentejo vem lamentar o encerramento do Serviço de Urgência de Ginecologia e Obstetrícia do Hospital José Joaquim Fernandes, em Beja, durante o dia de ontem e de hoje por falta de médicos da respetiva especialidade, consequência da incapacidade da ULSBA e do Governo em atrair e fixar médicos no Serviço Nacional de Saúde.

As grávidas e parturientes da região de Beja estão, neste momento, sem atendimento urgente no Hospital José Joaquim Fernandes.

O Sindicato Independente dos Médicos alertou diversas vezes, que a contínua desorganização sobre a assistência médica na urgência e emergência Obstétrica levaria a cabo decisões lamentáveis como esta.

Assistimos à falta de prestações de cuidados de saúdes na urgência desta especialidade que terão obrigatoriamente de ser transferidas para outras unidades hospitalares, colocando em causa a  qualidade e segurança dos cuidados prestados.

O Sindicato Independente dos Médicos exige da administração do Hospital José Joaquim Fernandes  a adoção urgente de medidas, incluindo a contratação imediata de médicos especialistas, com reposição do número mínimo necessário para garantir a segurança clínica dos doentes e a prestação de cuidados de qualidade em Ginecologia e Obstetrícia.

O Sindicato Independente dos Médicos alerta a Ordem dos Médicos para esta grave situação e apela ao especial empenho do Governo para a resolução desta incerteza e indefinição que prejudica profissionais e doentes.

Grândola, 14 de agosto de 2019

O Secretário-Regional do SIM/Alentejo
Armindo Sousa Ribeiro


Comunicado: Grávidas e parturientes no Baixo Alentejo em risco
Horas ExtraCalculadora

Torne-se sócio

Vantagens em ser sócio